Parque habitacional português atingiu os 5,6 milhões de fogos em 2007

4 Agosto 2008



O parque habitacional português voltou a crescer em 2007. Segundo as estimativas mais recentes do INE (Instituto Nacional de Estatística), no ano passado o parque habitacional em Portugal era constituído por 3.400.000 edifícios, totali


Os dados das «Estatísticas da Construção e Habitação ? 2007» mostram que no período compreendido entre 1998 e 2007, o número de edifícios de habitação familiar clássica cresceu 10,7%, e o número de fogos cresceu na ordem dos 17,2%.<BR><BR>Face ao último recenseamento da habitação, em 2001, o número médio de habitantes por fogo diminuiu 6%, passando de 2,02 para 1,90, ao passo que o número de fogos por edifício cresceu 3% (de 1,6 para 1,65). Ao longo do ano passado foram licenciados 45.369 edifícios, que no total incluíam 76.971 fogos. Já os edifícios concluídos em 2007 cifraram-se nos 37.383, correspondendo a 67 223 fogos. As estatísticas do INE mostram também que face ao valor registado em 2001, o número total de edifícios licenciados em 2007 decresceu 27,9% e o número de edifícios licenciados em construções novas para habitação familiar diminuiu 35%. E, cerca de 60% dos fogos licenciados em construções novas para habitação inserem-se em edifícios de apartamentos, dos quais 38% pertencem á tipologia T3.

 

Fonte: Vida Imobiliária




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close