Comércio de rua em Lisboa e Porto com taxa de desocupação de 10%

26 Junho 2008



O comércio de rua de Lisboa e do Porto apresenta uma taxa de desocupação de 10% nas zonas centrais, correspondendo a cerca de 27 mil m2 de lojas vazias, revela um estudo apresentado pela consultora imobiliária Cushman & Wakefield (


No caso da cidade de Lisboa, onde a C&W contabilizou uma oferta nas zonas ?prime? de 160 mil m2, a taxa de desocupação foi de 9%. ?Um número significativo e aparentemente contraditório, face às dificuldades que muitas vezes ocorrem quando se procura uma loja de rua no centro de Lisboa?, refere o estudo da consultora intitulado ?O comércio de rua em Lisboa e no Porto?.
A directora de ?research? da C&W em Portugal, Marta Leote, comentou que o futuro poderá proporcionar uma diminuição da taxa de desocupação no comércio de rua lisboeta. ?A questão é que a maior parte são lojas em más localizações ou em prédios em mau estado?, disse Marta Leote, na apresentação que a C&W fez sobre este tema. Já no Porto, onde a C&W contou 130 mil m2 de comércio de rua em zonas ?prime?, a desocupação é de 10%. O estudo desta consultora traça perfis algo diferentes do comércio de rua em Lisboa e no Porto, mas com o predomínio da moda. Na capital o sector da moda (vestuário, calçado, joalharia e acessórios) assume um peso de 49% na área comercial analisada. No Porto tem um peso de 50%. A segunda maior ocupação em Lisboa é a restauração (13%), enquanto no Porto é a área dos artigos para o lar, têxteis, louça e objectos de vidro (9%), a par com os bens e serviços pessoais (também com 9%). A directora do departamento de retalho da C&W, Sandra Campos, salientou, por seu lado, que ?é urgente que se apliquem algumas regras dos centros comerciais ao comércio de rua?. Para Sandra Campos, uma gestão mais moderna das áreas tradicionais de comércio, permitindo horários mais alargados e próximos dos centros comerciais (com fecho das lojas à mesma hora), conseguiria dinamizar mais esta actividade. Este é o primeiro estudo deste género que a C&W realizou sobre o comércio de rua em Lisboa e no Porto, para fazer a radiografia deste segmento do imobiliário de retalho. A consultora pretende continuar com este trabalho e todos os anos publicar novas versões sobre este tema.

Fonte: Vida Imobiliária




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close