Mais de 42 mil empresas imobiliárias em Espanha vão fechar portas este ano

21 Abril 2008



Quase 525 mil empresas do sector registaram uma tendência para perdas sectoriais.


Mais de 42 mil empresas imobiliárias e de construção espanholas terão que fechar as portas este ano, por não conseguirem ultrapassar perdas causadas pela crise no sector em Espanha, que em 2007 afectou dezenas de milhares de empresas, refere a agência «Lusa».
A estimativa é feita pela consultora Axesor que refere que quase 90 por cento das empresas com perdas este ano terão que encerrar, o que representaria cerca de 7,5% das firmas do sector.
Os dados baseiam-se em análises das contas de mais de 524 mil empresas do sector, entre 2003 e 2007, registando uma tendência para perdas sectoriais importantes desde, pelo menos, o ano passado.
Só entre 2005 e 2007 quase duplicou o número de empresas com perdas, de 26 mil para 47 mil.
Mais um sinal da crise, vem do lado do consumo do cimento em Espanha que caiu 14,48% no primeiro trimestre deste ano em relação ao período homólogo em 2007, para as 12,28 milhões de toneladas.
No que toca a trocas comerciais, as importações de cimento caíram quase para metade, tendo subido 14,83 por cento as exportações.

Fonte: Agência Financeira




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close