Valor da habitação estagna após seis meses de subida

3 Março 2008



O mercado habitacional estabilizou o ritmo de valorização, interrompendo a trajectória de aceleração que se tinha vindo a fazer sentir nos últimos 6 meses, revela o Índice Confidencial Imobiliário, relativo a Janeiro de 2008. O mercado


Nos últimos três anos, a evolução do índice tem apontado para um padrão de comportamento que indicia uma revisão em baixa do valor depois de um período de valorizações mensais sucessivas. Após um ou dois meses de baixa, o índice consolida o nível de valor atingido, retomando nova trajectória de valorização. Esse poderá ser o caso do mês de Janeiro de 2008, durante o qual o mercado descontinuou a evolução dos últimos meses. Tal manifestou-se numa menor taxa de variação homóloga, que passou para 1,5%, embora não tenha tido implicações a nível da taxa de valorização média anual.
Valorização das casas usadas aproxima-se cada vez mais das novas
O segmento de habitação nova foi o principal responsável pelo abrandamento do ritmo de valorização do mercado, com a taxa de valorização média anual a cair 0,1 pontos percentuais para os 1,6% em Janeiro, o segundo mês consecutivo a registar uma correcção em baixa depois de quatro meses de subida.
Já no mercado de usados, o desempenho revelou-se positivo, confirmando-se a tendência de crescimento da taxa de valorização anual, que superou em Janeiro 1%, pela primeira vez nos últimos onze meses, atingindo 1,1%.
Em termos homólogos, o segmento de novos registou uma descida para 0,9% depois de um pico de 2,7% em Dezembro, enquanto que no segmento dos usados, a variação homóloga atingiu os 1,7%, um padrão inverso que, a confirmar-se nos próximos meses, deverá significar numa convergência de ambos os segmentos para uma mesma taxa de valorização.

Fonte: Agência Financeira




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close