Subida das rendas marcou o mercado europeu de escritórios em 2007

12 Fevereiro 2008



O ano de 2007 ficou marcado por uma aumento do custo das rendas nos principais mercados europeus de escritórios, concluiu a Jones Lang LaSalle na última edição do European Office Clock, relativo ao 4º trimestre de 2007.


De acordo com o documento, o crescimento das rendas teve o seu expoente máximo em mercados como o de Moscovo, com variações de cerca de 42%, embora os principais mercados da Europa Ocidental também tenham registado aumentos significativos no último ano, caso de Central Londres (+ 21%), Madrid (+16%) e Paris (+13%).
Na capital portuguesa, também foi registado um crescimento bastante positivo, com uma renda de 276 ?/ m²/ano no final de 2007, 12,2 % superior ao valor alcançado em 2006. O take up em Lisboa ultrapassou os 200.000 m², atingindo um nível recorde de absorção e sendo responsável pela redução da vacancy rate para os 7,84 %. A nível europeu, o take up registou um volume recorde de 14 milhões de m², mais 7% do que no ano anterior e cerca de 40% acima da média anual dos últimos cinco anos. Em termos de área ocupada, os maiores crescimentos ocorreram em Dusseldorf (+ 51%), Moscovo (+ 49%), Edimburgo (+ 44%) e Lion (+43%). Praga (-32%), Haia (-30%) e Roterdão (-16%) foram as únicas cidades a registar decréscimos na procura. Contudo, e em termos globais, os mercados evidenciaram um take up líquido combinado de 6,9 milhões de m².

Fonte: Vida Imobiliária




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close