Taxas do crédito à habitação voltam a cair

6 Fevereiro 2008



As taxas Euribor, os indexantes mais recorrentes no crédito à habitação em Portugal, voltaram a descer na sessão de hoje, um dia antes do Banco Central Europeu (BCE) reunir.


As taxas Euribor, os indexantes mais recorrentes no crédito à habitação em Portugal, voltaram a descer na sessão de hoje, um dia antes do Banco Central Europeu (BCE) reunir.
A Euribor a seis meses desceu para os 4,348% e a Euribor a três meses caiu para os 4,359%. Esta tendência foi partilhada por todos os prazos, com a Euribor a 12 meses a descer para os 4,324% e a um mês a cair para os 4,178%.
Amanhã o BCE vai reunir e o mercado espera que o presidente da autoridade monetária, Jean-Claude Trichet anuncie uma manutenção do preço do dinheiro nos 4%.
Apesar das pressões a que o BCE está a ser sujeito, a maioria dos economistas acredita que a autoridade vai manter os juros, uma vez que a prioridade do BCE é o controlo da inflação em níveis próximos dos 2% e os últimos dados revelaram que o índice dos preços ao consumidor se manteve acima dos 3%, em Dezembro.
As taxas Euribor, além de serem indexantes nos empréstimos, são taxas interbancárias, ou seja são os juros cobrados entre os bancos para se financiarem entre si, e costumam acompanhar a evolução de juros praticadas pelo BCE.
No Verão, devido à crise de crédito de elevado risco que deu origem a carências de dinheiro por parte do sistema financeiro, as taxas Euribor dispararam, a reflectir a instabilidade que se vivia entre as instituições bancárias.
Com as injecções de dinheiro por parte do BCE, e de outros bancos centrais, e com o acalmar dos mercados financeiros, as taxas Euribor acabaram por recuar e anular parte das subidas acumuladas em 2007.
Janeiro, foi um exemplo disso, com as médias mensais das taxas Euribor [que são os valores que contam para os empréstimos] a descerem para níveis semelhantes aos verificados em Julho e Agosto.

Se se mantiver a tendência de descida destas taxas, as famílias receberão boas notícias, já que os encargos mensais com os empréstimos deverão diminuir. Quem revir um crédito em Fevereiro e tem como indexante a Euribor a três meses já contará com as boas notícias este mês, uma vez que a média mensal de Janeiro desta Euribor ficou mais baixa do que a verificada na última revisão.

Fonte: Jornal de Negócios




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close