FII Portugueses com 9.647,5 M? sob gestão em Dezembro de 2007

16 Janeiro 2008



Em Dezembro de 2007, o valor sob gestão do conjunto dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) nacionais totalizou os 9.647,5 milhões de euros (M?), num crescimento de 0,5% face ao mês de Novembro.


De acordo com os dados divulgados pela CMVM, o montante gerido pelos Fundos Especiais de Investimento Imobiliário (FEII) aumentou 24,3% no mesmo período, situando-se nos 801,2 M?. Cerca de 56,2 % do valor total gerido pela indústria correspondeu à actividade de fundos fechados.
No último mês de Dezembro, o número de fundos em actividade foi de 204, dos quais 188 fechados. No período em análise foram constituídos oito novos fundos de investimento, três Fundos Especiais de Investimento Fechados ? o Jorama, sob gestão da Atlantic, o Maia Golfe, gerido pela Fundimo e o Fundiestamo I, administrado pela Fundiestamo, que iniciou neste mês a gestão de FEII ?, e cinco Fundos de Investimento Imobiliário, o ES Logística, Fundo de Investimento Imobiliário Aberto, sob gestão da Esaf, sendo que os restantes são fundos de investimentos imobiliários fechados; o Imogharb, gerido pela Privado Fundos (entidade que iniciou neste mês a gestão de FII), o Invesfundo IV, gerido pela Gesfimo, o Palazzo, sob gestão da BPN Imofundos e o Imorocha, gerido pela Fundimo. Durante o mês em análise verificou-se a fusão, por incorporação, do fundo Millennium Rendimento Imobiliário, no fundo AF Portfólio Imobiliário, geridos pela Millennium BCP e do fundo Orey Reabilitação Porto, no fundo Orey Reabilitação Lisboa ? que alterou a designação para Orey Reabilitação Urbana ? sob gestão da Orey Gestão de Activos. No mesmo período o fundo Fundimof, até aí gerido pela Esaf, alterou a designação para Imogestão e a sua gestão foi transferida para a Selecta. O valor dos bens imóveis localizados em Estados da União Europeia era de 11.259,3 M? em Dezembro, representando um crescimento de 0,2 %, relativamente ao mês anterior. O investimento em bens imóveis localizados fora da União Europeia manteve-se a um nível reduzido. No final do mês de Dezembro, a ESAF detinha a maior quota de mercado (12,3%), seguida pela Fundimo (12,2%) e pela BPN Imofundos (11%). Estas três sociedades geriam 35,5% do património imobiliário detido por fundos, a que corresponde um menor grau de concentração, relativamente ao verificado no mês de Novembro.
 
Fonte: Agência Financeira




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close