Escassez da oferta faz disparar rendas no mercado de escritórios da Europa

29 Agosto 2007



De acordo com o último estudo realizado pela CB Richard Ellis sobre o Mercado de Escritórios na região da Europa, Médio Oriente e África (EMEA), relativo ao 2º trimestre de 2007, a disponibilidade reduzida, aliada a uma forte procura d


Pelo 9º trimestre consecutivo, o EU-27 Vacancy Rate Indez ? índice de taxa de disponibilidade da CB Richard Ellis ? registou um decréscimo, encontrando-se agora 10% mais baixo do que há um ano. 14 dos 28 mercados europeus considerados neste índice evidenciaram uma menor disponibilidade de espaços para arrendar neste trimestre. Além disso, no segundo trimestre ocorreram reduções substanciais nas taxas de ocupação nos mais importantes mercados da Europa Ocidental, caso de Londres, Bruxelas e Dublin, sublinha a consultora. Da mesma forma, também ocorreram reduções nos mercados da Europa Central Oriental, incluindo Praga, Bratislava e Budapeste, «sustentadas pela crescente procura e rápido crescimento das economia», refere o documento. Este índice da CB Richard Ellis mostra que o aumento das rendas acelerou no período em análise, revelando um crescimento de cerca de 3% no trimestre e de 10% num ano. Na maioria dos mercados das grandes capitais, este crescimento foi mais forte no segundo trimestre do que nos primeiros três meses do ano, verificando-se uma tendência de crescimento de rendas num maior número de mercados, incluindo Praga, Lisboa e Barcelona. De acordo com Richard Holberton, director do EMEA Research & Consultancy, «a combinação de altos níveis de ocupação e decrescente disponibilidade de espaços está a produzir taxas saudáveis no aumento do valor das rendas em muitos mercados».

Fonte: Vida Imobiliária




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close