APEMIP diz que o mercado residencial não sofreu ajustes extraordinários

21 Janeiro 2010



Os dados reunidos pelo mais recente Catálogo de Estudos de Mercado da APEMIP adiantam que, apesar da crise, os preços do mercado residencial nacional não sofreram ajustes extraordinários, o que dificultou a superação do desafio do arre


As tipologias T2 e T3 somam 68% dos apartamentos disponibilizados para compra, sendo que Lisboa e Porto mantêm liderança em termos de concelhos mais procurados. Os dados alusivos ao bimestre Novembro/Dezembro 2009 e que se baseia no portal CasaYes, revelam ainda que a estabilidade dos preços praticados nos principais produtos residenciais ao longo de todo o ano reforçou que, em momentos de incerteza, o imobiliário continua a ser assumido como uma resposta segura a eventuais necessidades de investimento. 
Em termos de procura, os indicadores CasaYes colocam Lisboa, Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Cascais, Sintra, Oeiras, Maia,Gondomar e finalmente, Loures no Top-10 dos concelhos mais pesquisados em 2009, sendo ainda possível a estratificação por tipo de imóvel: Apartamentos (Lisboa = 21,74%, Porto = 8,16% e Vila Nova de Gaia = 6,43%) e Moradias (Vila Nova de Gaia = 6,37%, Porto = 4,94% e Maia = 4,33%).

 

Fonte: Vida Imobiliária






Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close