Arrendar quartos implica fim de isenção de IMI

12 Janeiro 2010



Arrendar um quarto ou parte da casa para ajudar a pagar o empréstimo à habitação pode sair caro: segundo a Direcção-Geral dos Impostos (DGCI), quem resolver partilhar as despesas com pessoas que não façam parte do agregado familiar per


Numa informação vinculativa divulgada no final da semana passada, a DGCI argumenta que o facto de o arrendamento incidir sobre um anexo, um quarto ou a totalidade da casa é indiferente para efeitos fiscais. Basta que uma parte do imóvel pague renda para que o prédio deixe de estar destinado à habitação própria e permanente do seu dono e seja requalificado um caso de arrendamento.

Fonte: Jornal de Notícias






Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close