Taxa de Esforço no Crédito à Habitação regista redução significativa

29 Junho 2009



De acordo com o sistema de informação da ImoEconometrics para o mercado de habitação IMOE Market Intelligence 2009 recentemente divulgado, a taxa de esforço em novos contratos de crédito à habitação em Portugal baixou em média cerca de


Isto significa que se em Junho de 2008 os encargos com novos contratos de crédito hipotecário representavam em média cerca de 27% rendimento disponível das famílias, passado um ano esses encargos representam apenas 18% do mesmo rendimento.As famílias com acesso ao crédito bancário que pretendam comprar pela primeira vez uma habitação, conseguem-no fazer com um menor esforço em termos de orçamento familiar.
Naturalmente, a variação da taxa de esforço não é uniforme ao longo do País. Em concelhos como Tomar ou Alcoutim a redução registada foi mais significativa, atingindo os 15%. No outro extremo encontram-se concelhos como a Maia ou Sines onde a taxa de esforço diminuiu apenas 5%.
A menor taxa de esforço é justificada não apenas pela diminuição das taxas de juro do crédito à habitação, mas também pela diminuição do valor dos imóveis (usados e novos) em oferta para venda. Fonte : Casa sapo




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close