Imobiliário é o grande obreiro da crise na indústria mundial de feiras

29 Junho 2009



Os sectores do imobiliário e da construção e obras públicas são os dois maiores responsáveis pela crise que também está a afectar a indústria mundial de feiras.


Os serviços financeiros, os transportes, o turismo, o vestuário e calçado e o segmento do lar e decoração são outros sectores que estão a penalizar o negócio da organização de feiras.
De acordo com o último ``Global Economic Crisis Barometer``, inquérito promovido pela UFI (associação mundial de feiras de negócios), cerca de 70% dos seus membros confirmou ter registado, no período de Outubro a Março passados, uma diminuição do espaço de vendas. Resultado: quase 80% dos inquiridos admitiu que irá acusar uma diminuição do volume de negócios no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado.
Deste universo, perto de metade prevê uma quebra entre 5% e 10% da facturação e cerca de um quarto entre 10% e 25%, havendo ainda 11% que admite fechar a primeira metade do ano com perdas de receitas superiores a 25%. Para atenuar o impacto da crise no seu negócio, metade dos agentes do sector já estão a fazer descontos aos clientes, enquanto 85% já fez ou pretende vir a fazer cortes nos seus custos operacionais. Fonte: Jornal de Negócios




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close