Abacus Savills divulga Relatório do Mercado Industrial da Grande Lisboa

20 Abril 2009



A Abacus Savills acaba de lançar o seu relatório do mercado industrial da Grande Lisboa, que aponta 2009 como um ano desafiante para os diversos segmentos do mercado.


Não sendo surpreendente que o mesmo seja um ano complicado, com os operadores a adoptarem uma postura mais defensiva de ?esperar para ver?, prevê-se um decréscimo dos níveis de absorção, uma diminuição da oferta disponível e de oferta futura especulativa, bem como um reajuste em termos de valores praticados, sobretudo em termos de valores médios.
No ano de 2008, apesar do crescimento económico adverso, os níveis de take-up atingiram os 240 mil m2, ligeiramente superiores ao ano de 2007. Para 2009, tendo em conta o abrandamento da actividade económica, do tráfego de mercadorias e do sector industrial, os níveis de absorção poderão decair entre 20 a 30%, face ao ano transacto.
No entanto, alguns negócios de pré-arrendamento foram já efectuados em 2009 e 2010.
A procura em 2010 terá como um dos principais vectores a reorganização das cadeias de distribuição e o desenvolvimento de outsorcing logístico. Face ao cenário envolvente as empresas tendencialmente concentrar-se-ão no seu core business e a sua necessidade de outsourcing logístigo irá provavelmente aumentar.
Em termos de oferta especulativa existe um número limitado de projectos, a generalidade dos promotores centram-se na passível segurança dos pré-arrendamentos. No entanto de destacar no mercado a entrada de dois dos grandes projectos do Portugal Logístico ? Logz ? Atlantic Hub no Poceirão e Abertis Logistics Park na Castanheira do Ribatejo
Com a diminuição dos projectos especulativos e a os baixos níveis da taxa de desocupação de aproximadamente 4% ( refere-se apenas a Espaços logísticos ? Grade A ), existe um potencial para os valores aumentarem. De destacar que nos últimos 2-3 anos existiam no mercado um número elevados de espaços vazios, muitos operadores para colocarem os mesmos reduziram os valores praticados. Em média , muitos negócios foram fechados entre € 3.20-3.60/m2/mês. Para 2010, à medida que a oferta especulativa se torna diminuta, e com a conclusão dos primeiros armazéns da Abertis, irá sentir-se alguma pressão sobre os valores praticados. De facto em zonas prime os valores poderão vir a ascender a €4,5-€5,5/m2/mês.

Fonte : Abacus Savills






Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close