AM Porto com valorizações de -0,9% no fecho de 2008

26 Fevereiro 2009



O Índice Confidencial Imobiliário (Ci) para a Área Metropolitana do Porto (AM Porto) fechou o ano de 2008 com uma taxa de variação mensal negativa de 0,9%. Nevogilde no concelho do Porto e São P


O Índice Confidencial Imobiliário (Ci) para a Área Metropolitana do Porto (AM Porto) fechou o ano de 2008 com uma taxa de variação mensal negativa de 0,9%. A trajectória seguida pelo índice nos últimos três meses tem sido decrescente, quer no segmento de fogos novos como nos usados. Assim, no final de 2008, o índice registava uma taxa de variação trimestral nos fogos usados de -0,9%, atingindo nos fogos novos uma descida de 1,4%.

Apesar de no último trimestre de 2008 as taxas de valorização mensais serem negativas, começando o índice a reflectir um ajuste à baixa, a taxa de valorização anual ainda exibe valores positivos. Na AM Porto, em Dezembro de 2008, a taxa de variação anualizada (calculada tendo em conta as valorizações dos últimos 12 meses) foi de 5,1%. No caso dos alojamentos novos essa taxa exibiu valores mais elevados, situando-se nos 8%, enquanto que no caso dos fogos usados ficou-se pelos 2,2%.

Dinâmica Local

O Índice Ci, no segmento de mercado dos fogos usados, pode agora ser analisado ao nível das várias freguesias que constituem as diferentes regiões do país. Os resultados obtidos são fruto da construção de Micro-Índices para as AM de Lisboa e do Porto e para a região do Algarve.

No caso da AM Porto foram apurados resultados para 59 freguesias. Deste apuramento cerca de 49% das freguesias apresentaram, no 3ºT de 2008, valorizações homólogas negativas.

Comparativamente com o trimestre anterior o número de freguesias com taxas de valorização homólogas negativas reduziu-se. Nevogilde no concelho do Porto e São Pedro da Afurada no concelho de Vila Nova de Gaia são as freguesias com o melhor desempenho do 3ºT de 2008. A taxa de valorização homóloga destas freguesias esteve acima de 5%, tendo-se assistido a uma evolução favorável destas taxas ao longo dos últimos trimestres. Pelo contrário, a freguesia de Aldoar no Porto apresentou uma desvalorização, em termos homólogos, de 3,6% no 3ºT, tendo-se iniciado no trimestre anterior o movimento descendente das taxas de valorização.





Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close