Energia eléctrica «verde» vai ser produzida no Algarve

2 Fevereiro 2009



Uma experiência piloto com uma micro-hídrica junto à Barragem de Beliche, em Alcoutim, vai começar em Março a produzir energia eléctrica ecológica utilizando o caudal de água bruta da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Beliche.

O projecto inovador de aproveitamento da energia cinética e potencial do caudal da água para a produção de energia vai permitir à empresa Águas do Algarve reduzir a emissão de 47 toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano para a atmosfera e ainda baixar os custos efectivos que a empresa tem em electricidade, avança a Lusa.

Produzir 10% da energia gasta

«É um método inovador dentro das micro-hídricas e tem várias vantagens para a empresa. Vamos produzir cerca de 10 por cento da energia que gastamos e em termos de custos representa 13 por cento de diminuição efectiva que gastamos em electricidade», disse o Administrador da Águas do Algarve, Artur Ribeiro.

Com esta medida experimental, a Águas do Algarve vai produzir por ano cerca de 78 mega watts (MWh), energia que vai ser consumida pela própria Estação de Tratamento de Água (ETA) e que vai ajudar a anular alguns gastos de eléctrica proveniente da Rede Eléctrica.

Trata-se de uma primeira experiência de produção de «energia verde», mas a Águas do Algarve já tem a aprovação das autoridades competentes para colocar mais micro-hídricas na região.

A empresa é detentora de mais cinco pontos de recepção de energia eléctrica viabilizados pela Direcção Geral de Energia e Geologia, com uma potência total instalada na ordem dos 295 quilo-watts (KW).

Estão em fase de estudo as «melhores técnicas a adoptar no sentido de viabilizar o máximo de aproveitamento sem comprometer a exploração do Sistema Municipal de Abastecimento de Água do Algarve», acrescentou a Águas do Algarve.

A preocupação em produzir energia verde pela empresa que abastece água no Algarve passa também pelo aproveitamento, não só da força da água, mas também da energia dos ventos (eólica) e da energia sol (solar).

O potencial eólico está a ser estudado há cerca de nove meses através de uma torre de medição instalada em terrenos da Águas do Algarve, localizados no concelho de Alcoutim, e caso os resultados sejam satisfatórios, a empresa pretende criar um «parque eólico», referiu Artur Ribeiro.

Actualmente, a empresa tem instalados 47 sistemas solares fotovoltáicos, e 40 desses painéis já estão ligados à Rede Eléctrica de Serviço Público.

Com estes painéis solares, a empresa vai contribuir para a redução da emissão de 128 toneladas de CO2 para a atmosfera, através de um investimento na ordem dos 894 mil euros, mas cujo retorno se prevê compensado dentro de «cinco anos», informa a Águas do Algarve.



Fonte: Agência Financeira





Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close