Retalho vai registar abrandamento da promoção e do investimento em 2009

2 Dezembro 2008



Os promotores e investidores imobiliários estão a revelar uma maior cautela relativamente ao sector de retalho, esperando-se, no próximo ano, a continuação da retracção no investimento, que já em 2008 deverá apresentar uma queda acentu


De acordo com dados recentes divulgados pelas empresas, o investimento em retalho rondou, nos primeiros 9 meses do ano, os 150 milhões de euros, um valor que a a CBRE estima representar uma queda de mais de 65% face ao período homólogo. A JLL considera que esta situação se deve, sobretudo, à maior cautela por parte dos investidores, influenciados pelas actuais previsões económicas e pelas dificuldades na obtenção de financiamento, uma realidade que a CBRE prevê que continue a verificar-se nos próximos tempos, sendo de esperar que o segmento continue a evidenciar os efeitos da retracção económica mundial.

Também a promoção promete abrandar. Depois de um 2008 com 13% de crescimento no ABL nacional, a JLL estima que os próximos 3 anos possam apresentar um abrandamento deste ritmo. Manuel Puig, Director Geral da Jones Lang LaSalle considera que ?os promotores e operadores de retalho estão a adoptar posturas mais cautelosas, sendo expectável que apenas uma parte da oferta prevista venha a concretizar-se, de modo a garantir que os projectos não disputam a mesma área de influência e o mesmo público alvo?. 

Fonte: Vida Imobiliária





Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close