Euribor já encarece hipotecas em 704 euros, para um empréstimo médio de 150 mil euros a 25 anos

1 Outubro 2008



Setembro parece que vai terminar «negro» para quem tem créditos à habitação e hipotecas.


A taxa Euribor a 12 meses, indexada à maioria das hipotecas, voltou à tendência de alta em Setembro, aumentando os custos destas em 58 euros por mês e 704 euros por ano para um empréstimo médio de 150 mil euros a um prazo de 25 anos. Mas não foi o único indexante que subiu, aliás, vários máximos históricos têm sido atingidos este mês pela taxa mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação (Euribor a seis meses).
A um dia de terminar o mês, a taxa mensal deste indicador situa-se nos 5,379%, recuperando a tendência de alta com que terminou Agosto (5,323%).
A taxa diária da Euribor a 12 meses está esta segunda-feira nos 5,477%, depois de quatro máximos consecutivos na semana passada. O valor mais alto de sempre foi atingido na quinta-feira nos 5,484%.
Desde que rebentou a crise nos EUA há mais de um ano atrás que este indexante aos créditos tem tido um movimento penalizador para os consumidores e a situação deteriorou-se nas últimas semanas com a falência do banco de investimento norte-americano Lehman Brothers e outros «quase colapsos» de instituições financeiras nos EUA.
Agora, o mercado aguarda para ver os resultados do plano de resgate do sector financeiro, lançado pelo Governo de George Bush.
Ainda esta segunda-feira, a Euribor a seis meses voltou a alcançar um novo máximo nos 5,315%. Um recorde histórico foi atingido também pela taxa a três meses nos 5,237%.
Fonte: Agência Financeira




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close