Empréstimos e crédito malparado crescem para níveis históricos

21 Agosto 2008



A concessão de crédito a particulares continua a aumentar, ainda que o ritmo de aumento esteja a abrandar, uma evolução que está a ser acompanhada pelo crédito malparado. Tanto os empréstimos como as cobranças duvidosas atingiram os ní


A concessão de crédito continua a aumentar por parte das instituições financeiras em Portugal. Os últimos dados revelam que o saldo dos empréstimos a particulares aumentou, em Junho, 0,65% face ao mês anterior e 9,32% quando comparado com o mesmo período homólogo para os 132,45 mil milhões de euros, o que representa o valor mais elevado de sempre.
Os dados foram divulgados hoje pelo Banco de Portugal e revelam ainda que o crédito malparado também se encontra no nível mais elevado de sempre, nos 2,6 mil milhões de euros. Este valor corresponde a um aumento de 0,58% face a Maio, e de 20,68% face ao mesmo mês do ano passado.
Ainda assim, o peso do crédito malparado estabilizou em 1,97%, mantendo-se próximo do valor mais elevado desde Maio de 2006.
Malparado diminui no crédito à habitação e cresce no consumo
As cobranças duvidosas nos empréstimos à habitação desceram, em Junho quando comparado com o mês anterior, totalizando os 1,39 mil milhões de euros. Já nos empréstimos ao consumo a evolução foi contrária, com o montante do crédito malparado a crescer mais de 3%.
É precisamente no segmento dos empréstimos ao consumo onde se vê que as famílias estão a ter mais dificuldades em cumprir com os pagamentos bancários. O montante total das cobranças duvidosas ascendeu a 655 milhões de euros, enquanto a concessão de crédito desceu para os 14,9 mil milhões de euros.
Como os empréstimos diminuíram e o crédito malparado aumentou, o peso das cobranças duvidosas cresceu para os 4,39%, o que representa o nível mais elevado desde Junho de 2005.
Já o peso do crédito malparado nos empréstimos concedidos para o financiamento da habitação encontra-se em 1,33%, o que representa uma redução face a Maio.
 
Fonte: Jornal de Negócios




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close