Candidaturas a apoio no arrendamento jovem arrancam hoje

3 Dezembro 2007



Arranca esta segunda-feira a primeira fase de candidaturas a apoio no âmbito do novo programa de arrendamento jovem, o Porta 65.


Esta primeira fase dura apenas 15 dias.
Este novo programa será de acesso mais difícil do que o anterior. O Governo decidiu impor limites e só vai apoiar rendas até determinados valores, que vão variar de zona para zona do País e consoante a tipologia da habitação.
Por exemplo, a Grande Lisboa será a zona do país onde a renda máxima que dá direito a atribuição do subsídio é mais elevada, e será de 680 euros para um T4 ou T5. O tecto vai baixando à medida que a tipologia também vai diminuindo, para 550 euros nos T2 e T3, até chegar aos 340 euros para um T1 ou um T0.
Já no Grande Porto, por exemplo, para um T4 ou T5, a renda não poderá exceder os 450 euros, nos T2 e T3 só as rendas até 360 euros terão direito a apoio e nos T0 e T1, o tecto fixa-se nos 220 euros.
O Porta 65 vai ter três escalões de subsídios. No primeiro ano o apoio varia entre os 30 e os 50% do valor da renda, podendo haver renovação por mais dois anos, mas o apoio vai diminuindo a cada ano de renovação. No programa anterior, os apoios iam até aos 75% do valor da renda.
Existirão também limites em termos de rendimentos de quem se candidata. Os rendimentos mais elevados ficam automaticamente excluídos.

Fonte: Agência Financeira




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close