Valor médio dos fogos saídos da oferta cresce para 1.299 ?/ m²

26 Setembro 2007



De acordo com as estatísticas Imométrica / LardoceLar.com, relativas ao mercado residencial na Área Metropolitana do Porto (AMP), durante o primeiro trimestre de 2007 verificou-se um aumento do valor médio dos alojamentos que saíram da


Assim, estes dados indiciam um crescimento de 4,6% no valor médio dos fogos que saíram da oferta residencial da AMP ao longo deste período situando-se nos 1.299 ?/m². Este valor é cerca de 1,4% superior ao valor médio global da oferta disponível na AMP no período em análise.
Estes alojamentos estavam em oferta tendo sido removidos da base de dados LardoceLar.com, constituindo, portanto, uma medida aproximada do perfil da procura residencial. O crescimento do valor médio dos alojamentos removidos da base de dados, face aos removidos no trimestre anterior, foi observado em todos os concelhos da área metropolitana, com excepção de três: Porto, Vila do Conde e Póvoa do Varzim. Segundo os dados da Imométrica / LardoceLar.com, nos concelhos onde a procura foi mais dirigida para habitações de valor acima da média, a taxa de saída tendeu igualmente a ser maior. A excepção a esta regra, foi o mercado residencial da cidade do Porto, no qual o valor médio das saídas foi inferior ao do stock, embora a taxa de saída tenha sido bastante elevada. Nos primeiros três meses de 2007, a AMP registou um tempo médio de absorção dos alojamentos em oferta de cerca de nove meses, tendo este sido de oito meses no Porto. Relativamente à distribuição da oferta por estado de uso, no período em análise manteve-se a propensão para o aumento da proporção de habitações novas na oferta total, com este indicador a situar-se nos 43,4% no primeiro trimestre, num crescimento de dez pontos percentuais face ao trimestre homólogo.

Fonte: Vida Imobiliária




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close