Custos de construção de habitação nova crescem 3,7% em Julho

11 Setembro 2007



De acordo com os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em Julho, o índice de custos de construção de habitação nova registou uma variação homóloga de 3,7%, idêntica à verificada em Junho.


O índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação apresentou uma variação homóloga de 3,1%, valor também igual ao registado no mês anterior.
Segundo o INE, este comportamento foi determinado pela aceleração registada na componente Mão-de-Obra, na ordem de 0,4 pontos percentuais, e pela desaceleração na componente de Materiais, na ordem de 0,3 pontos percentuais. As taxas de variação homóloga destas componentes foram de 4,5% e de 2,9%, respectivamente
Por tipo de construção, as taxas de variação homóloga de Apartamentos e de Moradias, foram de 3,6% e de 4,0%, respectivamente, traduzindo uma aceleração de 0,1 pontos percentuais para ambos os tipos de construção.
O Instituto acrescenta que o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no Continente apresentou uma taxa de variação homóloga de 3,1%, valor igual ao registado no mês anterior.
Este comportamento foi determinado pela aceleração da componente Produtos em 0,5 pontos percentuais, a que correspondeu uma variação homóloga de 4,5%. A componente Serviços registou um abrandamento de 0,2 pontos percentuais, situando-se a taxa de variação homóloga em 2,3%.
Por regiões NUTS II do Continente, a estabilização da taxa de variação homóloga resultou dos crescimentos registados nas regiões Norte e Alentejo, de 0,2 e 0,4 pontos percentuais, respectivamente, contrabalançados pelos abrandamentos verificados nas restantes regiões.
Assim, nas regiões do Centro e de Lisboa e Vale do Tejo registou-se uma desaceleração de 0,1 pontos percentuais, enquanto na região Algarve este andamento foi de 0,2 pontos percentuais. As regiões Norte e Centro apresentaram uma taxa de variação homóloga superior à do Continente, situando-se ambas em 3,5%.

Fonte: Diário Económico




Recomendar a um amigo

Use o seguinte formulário
close